segunda-feira, 25 de dezembro de 2006


O dia de natal está findando...O que nos foi acrescentado?

Bem, o que tiramos de bom nessa data?Muitos sentaram à mesa,comeram da ceia, beberam, riram,trocaram presentes, blá blá blá blá...E aí? O natal virou sinônimo de consumismo barato...que na verdade sai caro para muitos! Mas o fundamental, o essencial, como diria Exupéry, "é invisível aos olhos".E parece que só vemos o que realmente nossas retinas podem ver.O fundamental, que só vemos com o coração e com muita fé, não damos tamanha importância.Eu sempre me intriguei com os substantivos abstratos.Eles existem sim, mas muitos fingem que não.Uns, até que algumas pessoas fazem um uso fenomenal, como a inveja, a arrogância, a soberba...Mas onde fica a humildade, a sensibilidade, o afeto?E o amor?Ninguém viu, ninguém sabe.

Hoje em dia as pessoas valorizam pouco esses sentimentos.E se os temos, somos tolinhos.Mas não! Preservemos isso!Quantas vezes as pessoas menosprezam os pequenos, aqueles que não tem um status a oferecer, que não tem o carrão do ano? Muitas vezes isso acontece.Na verdade,é uma constância nesse mundinho capitalista idiota.E eu estou farta disso.Eu sempre tive facilidade de transitar nos vários campos,nunca vi empecilho em ser graduada nisso ou naquilo para determinar meu espaço, onde eu devo ir...Meus pés são livres, minha pernas são senhoras de si. Meu coração, ora pensam ser vagabundo, é democrático.Jesus, o rei dos reis, eram democrático,não fez distinção de gentes. Por que eu faria??

São divagações, são questionamentos que algumas pessoas julgam desnecessárias, mas para mim são essenciais, inerentes ao meu ser.Ser humano é isso, é abster de qualquer preconceito,de qualquer mesquinharia e dividir,nem que seja um sorriso.Quantas vezes eu vi uma pessoa ficar feliz só pelo fato de ser tratada com respeito?Quantas vezes eu vi alguém se sentir gente só pelo fato de ser chamado pelo nome?Vamos valorizar o seu próximo como gostariamos de ser valorizados! Viver bem é isso, é ser amado e amar,amar muito.

Eu creio que o momento é agora, de transformação.Vamos nos unir,porque dessa vida não levamos castelos, roupas de grife e perfumes caros.Levamos nossas experiências e bondades.Levamos nosso caráter.Levamos a consideração das pessoas.Levamos um coração, que não pode morrer em amarguras.

Eu precisava dizer isso.Não sei quem vai ler, mas creio que só o fato de uma pessoa ler e passar a ter um comportamento diferente, já vai ter valido a pena escrever essas poucas linhas. O mundo precisa de união.Chega de querer ser bonzinho apenas no natal, páscoa, ano-novo...durante a tal quaresma!Vamos começar a ser bons agora mesmo!!

E ser bondoso não é ser bobo, é viver plenamente o que nos foi determinado, cumprir nosso percurso nessa terra com a sensação de dever bem cumprido.E tem coisa melhor?

Vamos fazer o bem sem olhar a quem!! E acima de tudo, buscar a justiça!

A mensagem que postei logo abaixo diz um pouco sobre tudo que falei até agora...

Um famoso palestrante começou um seminário numa sala com 200 pessoas, segurando uma nota de R$ 100,00.
Ele perguntou: "Quem de vocês quer esta nota de R$100,00?".
Todos ergueram a mão...Então ele disse: "Darei esta nota a um de vocês esta noite, mas primeiro deixem-me fazer isto..."
Aí, ele amassou totalmente a nota.E perguntou outra vez: "Quem ainda quer esta nota?"As mãos continuavam erguidas...
E continuou: "E se eu fizer isto... Deixou a nota cair no chão, começou a pisá-la, esfregá-la. Depois, pegou a nota, agora já imunda e amassada e perguntou:E agora?
Quem ainda quer esta nota de R$100,00??
Todas as mãos voltaram a se erguer.O palestrante voltou-se para a platéia e disse que tinha ensinado uma lição...Não importa o que eu faça com o dinheiro, vocês continuam a querer esta nota, porque ela não perde o valor. Essa situação também acontece com a gente... Muitas vezes em nossas vidas, somos amassados, pisoteados e ficamos nos sentindo sem importância.Mas, não importa... jamais perderemos nosso valor.Sujos ou limpos, amassados ou inteiros, magros ou gordos, altos ou baixos, nada disso importa! Nada disso altera a importância que temos! O preço de nossas vidas, não é pelo o que aparentemos ser, mas pelo que fizemos e sabemos!!!Agora reflita bem e procure responder a estas perguntas:
1-Nomeie as 5 pessoas mais ricas do mundo.
2-Nomeie as 5 últimas vencedoras do concurso Miss Universo.
3-Nomeie 10 vencedores do prêmio Oscar, como melhores atores ou atrizes.
Como vai? Mal né? Difícil de lembrar???Não se preocupe.
Ninguém de nós se lembra dos melhores de ontem. Os aplausos vão-se embora! Os troféus ficam cheios de pó! Os vencedores são esquecidos!
Agora responda a estas perguntas:
1-Nomeie 3 professores que te ajudaram na tua verdadeira formação.
2-Nomeie 3 amigos que já te ajudaram nos momentos difíceis.
3-Pense em algumas pessoas que te fizeram sentir alguém especial.
4-Nomeie 5 pessoas com quem transcorres o teu tempo.
Como vai? Melhor não é verdade?

As pessoas que marcam a nossa vida não são as que tem as melhores credenciais, com mais dinheiro, ou os melhores prêmios... São aquelas que se preocupam com você, que cuidam de você, aquelas que de algum modo estão contigo.

Bonito,não?

Pode parecer patético, piegas, brega, mas eu prefiro ser assim do que aumentar em números aos insensíveis desse mundo, que acha que ser cool, ser cult, ser diferente, intelecutal é ser arrogante e insensível.

A intelectualidade não salva o mundo.O que salva o mundo são ações reais.Filósofos questionam o mundo, mas o mundo agora precisa é ser transformado.

Mãos à obra!

Angel.

Um comentário:

Evandro Abramov disse...

Querida, adorada e idolatrada Angel,

Pois bem, estamos em um estado de calamidade pública: fome, violência, superpopulação, poluição, etc. Várias são as causas desse caos, mas gostaria de comentar uma dessas causas, utilizando uma matéria que eu vi ontem na tv record...

Estava eu ontem ao anoitecer, vendo televisão, esperando para ir à casa dos meus avós, "comemorar" o chatíssimo Natal, quando eu vi uma reportágem que me chocou.
Era sobre um casal, que vivia em algum lugar do nordeste do Brasil. Há 30 anos, eles constituiram uma família (e que família), dando origem a 27 filhos (isso mesmo, VINTE E SETE). Todos moram em uma humilde casa, de uns 4 cômodos, passam dificuldade, o pai cuida de carneiros para sustentar a família.
Isso se fez repensar sofre como a falta de instrução e educação pode, a curto prazo, causar tantos problemas. Problemas esses, que em cascata, se multiplcam, dando origem a muitos dos principais problemas enfrentados hoje pelo mundo, como a Aids, a fome, a violência, e blá blá blá...
Mas o que mais me impressionou no final dessa reportagem foi o que a mãe dessa família falou para o repórter. O repórter perguntou-a:
- Você não acha que tem filhos demais?
Ela respondeu:
- Não acho. Se DEUS quis assim, né...
E ainda o mais surpreendente:
- Eu quero chegar nos 30 ainda.
Então, quer dizer que ela não tem a mínima noção do que é colocar um ser humano no mundo, ou seja, ela (e muitas outras pessoas) não tem a instrução, a educação mínima para habitar o planeta.
Enquanto o nosso presidente relaxa em suas férias, em um hotel seis estrelas.