terça-feira, 16 de janeiro de 2007

"Eu não sou um homem, sou uma dinamite."(Nietzsche. Ecce Homo. Cap. IV: Porque sou um destino, § 1)

...
Acredito muito nessa frase.Se todos os homens fossem um pouco 'dinamite', esse estado de conformismo maldito não estaria instalado nesse Brasil.

Agora tenho que ir trabalhar.Mais tarde bagunço melhor isso aqui.

Té mais.

2 comentários:

Evan disse...

Ecco Homo... *.* não li esse inteiro ainda...

luiz, demasiado luiz disse...

o bigodão foi realmente único. nasceu póstumo, mas de um jeito ou de outro ainda é eterno. Sempre uma ótima leitura, me fez questionar um bocadinho de coisa e achar confirmação para mais outras.

e pensar que uma criatura dessas morreu de sífilis, com enxaqueca e no hospício, sem ser reconhecido nem admirado por muitos.

Beijos.