sábado, 3 de fevereiro de 2007

nos meus pensamentos,
um cheiro da relva,
um cantar dos pássaros,
um zumbido de abelha.
.
nos momentos de descanso
um pensamento,
aquele que nunca se esvai.
latente e perturbador
um nonsense sem fim...
.
e em descobertas,
um armário embutido,
de fácil localização,
de fácil entendimento...
mas com armadilhas mortais.
.
deixo cair o prato...
.

Um comentário:

Evandro disse...

óóóh, meu amor... gostei taaaanto do que escreveuuuu... tantooooo...

Te amo...

beijos.

Seu Evandro