terça-feira, 26 de junho de 2007

"É difícil perder-se. É tão difícil que provavelmente arrumarei depressa um modo de me achar, mesmo que achar-me seja de novo a mentira de que vivo. Se tiver coragem, eu me deixarei continuar perdida. Mas tenho medo do que é novo e tenho medo de viver o que não entendo. Perder-se significa ir achando e nem saber o que fazer do que se for achando. Não sei o que fazer da aterradora liberdade que pode me destruir. Mas estou tão pouco preparada para entender. Mas como faço agora? Por que não tenho coragem de apenas achar um meio de entrada? Oh, sei que entrei, sim. Mas assustei-me porque não sei para onde dá essa entrada. E nunca antes eu me havia deixado levar, a menos que soubesse para o quê."
Clarice Lispector


Um comentário:

Evandro disse...

hummm...

coincidentemente eu acabei de ler uma frase da clarice:

Vivo no quase, no nunca, no sempre. Quase, quase - e por um triz escapo...

gostei tanto da passagem que você postou, quanto dessa frase.

beijos.