quarta-feira, 11 de julho de 2007

Os livros me olham -ávidos por sua leitura-,

mas agora não posso.Abdiquei desse prazer,seja pelos técnicos seja pelos literários.No momento me abstenho ao trabalho.Como diria, Lya Luft, "... acho que a vida é um processo... É como subir uma montanha. Mesmo que no fim não se esteja tão forte fisicamente, a paisagem visualizada é melhor".

Assim sou eu,com os meu benditos.Só em vê-los na estante, a poucos metros do meu nariz,já sinto um certo alívio,porque o mais difícil seria tê-los longe,bem longe das minhas vistas.

E uma hora,quando eu menos esperar,em minhas mãos estarão.E, absorta em sua leitura, sentirei a vida renascer...

Um comentário:

Evandro disse...

as soon as we imagine.

;D