segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Dia de luz, festa de sol...




Hoje, às 13h, foi essa a imagem vista da sacada do meu apartamento. O dia está lindo. Já saí com meu pai e  passei na farmácia após pegar a receita carbonada com a dermatologista (contei a história toda aqui). Vou usar um gel chamado Adacne. E dos 03 produtos que ela passou, comprei somente esse e o Kerium, da La Roche-Posay (é um anti-caspa, mas ela prescreveu para dermatite, já que apareceram umas espinhas em meu couro cabeludo). O outro produto, um sabonete, eu não comprei porque estou usando um purificante muito bom, também da La Roche-Posay, chamado Effaclar. Excelente! Agora só espero acabar com as espinhas no couro cabeludo e que logo, logo eu esteja com meu rosto sem essas malditas espinhas.Tenho muita saudade dos tempos (não tão longe assim) em que minha pela era lisinha, sem nenhuma espinha chata! 


E por falar em chatice, fiquei um tempão na fila da farmácia. Tudo aqui em Vitória é motivo pra fila, né? Sem falar no trânsito. Aqui no meu bairro não tem um lugar para parar o carro. Detalhe: a cidade inteira você sente esse problema. Muitas vezes é preferível sair à pé a ter que vivenciar a saga da vaga perdida. Shopping? Ah, só em extrema necessidade. Aliás, só fui no sábado porque precisava comprar um colchão inflável -veja aqui qual foi-, já que meus irmãos e sobrinhos estão vindo e precisarei de um colchão de casal a mais. O legal do inflável é que você pode guardá-lo no armário, ou seja: não ocupa espaço ;)


E por falar em problemas urbanos, um dia ainda escrevo um adendo sobre o aeroporto, que mais parece uma rodoviária! Como pode isso? E olha que lá se vendo o pão de queijo mais caro que eu conheço...


Ficarei louca, se eu for enumerar o tanto de coisa chata que já presenciei aqui! Hahaha! Não quero ser chata ou "reclamona", mas acho que algumas coisas deveriam melhorar sim, como essa questão do estacionamento. Raramente eu vejo lugares próprios para estacionamento na cidade. Por conta disso, as pessoas não respeitam as leis de trânsito (estacionam em calçadas, lugares proibidos e dirigem em alta velocidade em qualquer lugar!). Qualquer dia eu posto uns flagras aqui para vocês! Hehehe!! 


Impressiona, viu.


Aaaaah, e a sensação que todo mundo se conhece? Aliás, sensação não: todo mundo se conhece! Isso é surreal! rsrsrsrsrsrs 


Mas não quero ficar aqui falando mal da capital capixaba. Foi apenas uma constatação que eu queria compartilhar com vocês. No geral eu tenho gostado bastante da minha mais nova city, inclusive porque escolhi um bairro bom para morar, onde eu tenho supermercado aberto até meia-noite, dá para andar à pé em quase todo os lugares que preciso ir para resolver alguma coisa, tem farmácia, loja de consertar roupas, sapatos...Enfim, dá para viver ;) Sem falar que em poucos minutos posso estar na orla, que é muito linda!


Agora vou indo, porque tenho que sair com minha mãe. Fim de ano é assim: muita coisa pra fazer em tão pouco tempo. Nossa, por falar nisso, preciso comprar presentinhos para os sobrinhos, a sogritcha e as avós do Evandro. 


Beijo, até!


Ange.




ATUALIZAÇÃO em 23/12/2010: pessoas, resolvi dar um tempo nesse remédio chamado Adacne, porque li a bula e fiquei receosa com os cuidados que deveria ter, principalmente com o sol. Neste fim de ano meus irmãos e sobrinhos vão vir pra cá e não tem como não ir à praia. E as contra-indicações me deixaram temerosa... Ah, vou continuar usando o sabonete purificante da La Roche + loção secativa Adcos + água termal até marcar outra dermatologista. Sempre bom ouvir a opinião de outro profissional ;)

5 comentários:

Everton Amaro disse...

Dizem que o homem é o ser mais adaptável do planeta. Já a mulher é o oposto com certeza... rs

Que cidade legal a sua... Que vontade de conhecer esses lugares onde todos conhecem todos e onde podemos andar e andar por aí!!!!

Ange Rocha disse...

Hahahaha! Engraçadinhoooo! Mas ó, é a mais pura verdade, pode acreditar! Hj mesmo saí com minha mãe à pé, pq de carro dá raiva! Vitória é um ovo de codorna. Afff! Fim de semana Evandro e eu fomos ao shopping e ele encontrou um colega do trabalho e eu uma ex-professora, que nem mora em Vitória, estava de passeio, acredito...rs Estou tentando me adaptar, tentando entender como as pessoas conseguem encontrar vaga para estacionar. Hahaha! Sempre que procuro um lugarzinho, sempre já tem um carro lá! Acho que esses carros são ilusões de ótica, miragens...Huoahoahoahoha!

evan disse...

o que mais me preocupa em vitória é que nesta cidade não há espaço para crescer, é uma península que está cada vez mais cheia... uma hora vai colapsar...
se bem que quando não se acha uma vaga na rua e quando andar à pé é mais rápido que de carro, já colapsou... então... sei lá...

beijos.

Everton Amaro disse...

haha...

Ceis são foda! rs...

Isso porque o atum nem usa a avenida pra se deslocar ahueae

Ange Rocha disse...

Huohaoauahhaoaahao! Everton, essa foi boa! Hahaha!