segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Férias no Uruguay (parte II) - Montevideo

Olha eu de novo!rs

Para os que não sabem, estou passando o feriadão na casa do Evandro, em Santo André/SP. "Feriadão", como assim? Bom, sexta-feira seria feriado do dia do servidor público, daí o Poder Judiciário "jogou" o feriadão para a segunda (dia 31) e emendamos com o dia de todos os santos (01/11) e finados (02/11). É isso, eis o feriadão! Bom demais, né?rsrs

Vamos ao que interessa nesta postagem?

O Uruguay nunca foi um país que me chamasse a atenção assim de cara, ao contrário do Evandro que sempre o curtiu, principalmente por se tratar da terra natal dos jogadores Lugano e Loco Abreu, que ele tanto admira. Aliás, durante a viagem visitamos o estádio Centenário e assistimos ao jogo entre o Peñarol e Defensor. Até que curti.

Mas antes de falar mais sobre a visita ao Centenário, quero começar do começo (hahaha!), contando como foi tudo, desde a chegada ao país conhecido como a "Suíça da América" até o nosso retorno ao país do futebol...rs

Pegamos o voo em Guarulhos por volta das 20h25min e chegamos ao Aeroporto de Carrasco, em Montevideo, às 23h59min. Como já havíamos reservado nosso hotel pela internet, a proprietária nos indicou um remis, que algo como um carro alugado com chofer, com preços bem mais em conta do que se pegássemos um táxi no aeroporto. Tudo no aeroporto é bem mais caro, em qualquer lugar do mundo. Em tempo: levamos apenas cartão de crédito e reais. No aeroporto trocamos poucos reais em pesos, já que a cotação no aeroporto é sempre mais baixa que no centro da cidade.  E o interessante no Uruguay é que a conversão é super fácil, já que o nosso real é bem valorizado por lá, cerca de 10 vezes mais. Exemplo: 10 reais equivalem a 100 pesos uruguaios. O chato é a quantidade de notas que fica na carteira! Nos sentimos ricos por lá! rs Mas não se empolguem porque no final das contas os preços são bem parecidos com os daqui. Comprei uma bota por lá por cerca de 4000 mil pesos, de uma marca super conceituada, a Victoria M. Ortiz, e ao converter em reais, paguei cerca de R$400,00!! Quando falo em valorização, estou me referindo a serviços (táxi, por exemplo) e preços de restaurante, cafés... Sacas? Isso aí.

Durante toda a viagem compramos pesos em uma casa de câmbio localizada na Av. 18 de Julio, onde a cotação é a melhor. Há várias para sua escolha. E não se esqueça de usar todos os pesos na viagem, senão vai trazer pra cá uma moeda muito desvalorizada. O que eu trouxe de recordação foi apenas uma moedinha de 50 pesos. Evandro trouxe uma nota de 200 pesos, que no Brasil vale 20 reais, aproximadamente.

Mas não podemos deixar de ressaltar o valor dos táxis de lá, que são super baratos. Várias vezes nos deslocamos para alguns lugares na cidade e pagamos pouco pelo serviço. Estivemos na Bodega Bouza, vinícola que fica cerca de 15km do centro de Montevideo, e pagamos uns R$30,00. Os táxis de lá são bem peculiares: o motorista fica separado do passageiro por uma janela de vidro, e o dinheiro da corrida é colocado em uma abertura muita inusitada, ou seja, não há contato direto entre taxista e passageiro, embora não seja empecilho para uma boa conversa. Não esquecendo de dizer que quando fomos para o Uruguay eu li muitos blogs de viagem que nos ajudaram bastante na escolha dos serviços e hotéis. Faço uma ressalva quanto à comunicação que eu falei aí em cima. Li em um blog que essa separação existente nos táxis faz com  taxista e passageiro não tenham comunicação durante o percurso, o que não concordo. Conversamos muito com vários deles que, por sinal, sempre muito simpáticos.

Devemos ficar atentos aos comentários de blogs, porque cada pessoa tem uma impressão do lugar. Lógico que na maioria das vezes as dicas são bem pertinentes, bem próximas do que encontramos, mas cada pessoa  tira suas conclusões, já que ninguém é igual a ninguém.

Bom, continuando... Chegamos ao hotel que reservamos após muita consulta em blogs e sites especializados no assunto, inclusive no Tripadvisor O hotel Ibéria está localizado entre a rua Maldonado e Paraguay, no centro de Montevideo. Sim, centro. Alguns podem até discordar, mas achei a localização muito boa, perto da Av. 18 de Julio, a mais importante da capital Uruguaia. Muitos lugares nos deslocamos a pé, sentimos o clima da cidade, as pessoas... Pelo que li na internet, o lugar preferido é o bairro de Pocitos, mas achei um pouco carinho para o que queríamos, já que nossa viagem foi de última hora, sem grandes planejamentos, razão pela qual recomendo para os que querem um bom custo x benefício. Em 06 dias pagamos cerca de U$350 dólares. O café da manhã não estava incluído, o que não achamos ruim, porque queríamos conhecer as padarias e lanchonetes da cidade. Uma ótima oportunidade, não? Ah, e no quarto que ficamos tinha secador de cabelos. Ressalto ainda que, nesse hotel, há vários tipos de acomodação, desde o mais simples ao mais luxuoso. Como o preço da diária estava bom, escolhemos o melhor do hotel.

Em Montevideo há bons lugares para visitar, comer e sentir o clima da cidade, como a famosa praça da Independência, cartão postal da capital. Lá está a famosa estátua do herói uruguaio, José Artigas. Próximo dessa praça podemos encontrar o Teatro Solis, onde fizemos uma visita guiada e depois tomamos um capuccino no Café Allegro, que fica dentro do Teatro.

Conhecemos também o famosíssimo Mercado Del Puerto, onde provamos o medio y medio (mistura de espumante com vinho branco que é uma delícia), famosa bebida do país. Estivemos também no Hielo Bar, um lugar abaixo de zero!rs O que mais gostamos de fazer em viagens é conhecer o povo do lugar. Detesto roteiros fechados, andar com guia etc. Roteiro pra mim é apenas um ponto de partida, para não ficar tão deslocada, por isso adoro fugir do lugar-comum, daquilo que todos conhecem. Ficamos presos a um guia em Punta del Este e detestamos. Mas vou deixar para um outro post.

Quem vai a Montevideo tem que ter isto na cabeça: a cidade é bem diferente da maioria das grandes cidades brasileiras. Acho que no Brasil há muita ostentação. Na capital uruguaia vimos um povo bem diferente do nosso, com gente esforçada para entender e ajudar o turista. Sem falar nos carros, que são sempre bem modestos. Não vimos carrões transitando pela cidade. Há muitas praças, várias. Achei as mulheres uruguaias muito bonitas. Evandro disse que ficou surpreso com o sorriso delas, que não era muito bonito! Não reparei nisso, mas ele quis dizer sobre os dentes. Mulheres bonitas com dentes feios, segundo ele!rs

Ah, sobre o estádio do Centenário, Evandro e eu chegamos de táxi e quando íamos comprar os ingressos, um policial nos abordou perguntando se éramos turistas e nos levou até uma bilheteria que, segundo ele, era pros ingressos de pessoas que não faziam parte da torcida organizada do Peñarol. Ele foi muito simpático ao nos orientar sobre isso, senão compraríamos equivocadamente o ingresso para a arquibancada da torcida, o que não seria nada legal. Nunca vi um policial tão simpático. Ele nos levou até o portão que iríamos entrar, sempre nos orientando em tudo. Ponto para polícia uruguaia.

Não esquecendo de dizer que nossa viagem também foi muito gastronômica. Adoramos comer e beber o que bebem os uruguaios. Fomos dois dias no MC Donald's e provamos a medialuna, uma espécie de croissant muito gostosinho.

No centro da capital conhecemos uma mocinha muito simpática, de nome Eliana, garçonete no bar de nome Hispano. Conversamos e rimos muito com ela! O bar é super simples, mas gostamos tanto que estivemos lá por duas vezes, onde provei a famosa fainá, uma espécie de tortinha de fubá que se come sobre a pizza, bem exótico! Provei e gostei. Adoro provar, ao contrário do Evandro, que nem chega perto desse tipo de coisa!rs

Ah, estivemos também no famoso Baar Fun Fun. Posso dizer que amei? Simplesmente diferente, com dançarinos de tango e cantores perto da mesa. Lá provamos a uvita, uma bebida típica do lugar. Nesse bar há grandes referências ao cantor Gardel por todo lado. Vale a pena conferir.

É isso. Não tenho muito o que falar além disso, porque nosso maior interesse foi conhecer como vive o povo uruguaio e como seria viver naquele lugar.  Confesso que senti vontade de morar por lá! Evandro que o diga!rs A hora do rush mais parece um domingo nosso, com poucos carros transitando pra lá e pra cá, impressionante.

Seguem abaixo algumas fotinhas da nossa passagem por Montevideo. Infelizmente foram baixadas do meu perfil no Facebook. Eu havia separado algumas exclusivas pro blog, mas como vocês já leram nesta postagem, meu apartamento foi furtado e levaram meu notebook. Perdi muitas fotos, infelizmente.

Bom, não posso deixar de esclarecer que não tem como falar muito sobre roteiros e demais dicas, porque há grandes blogs especializados no assunto. Se caso eu tenha me esquecido de algo relevante, vou atualizando na medida do possível.

 Na verdade esta foto foi clicada já na despedida do Uruguay. 
Saudade desse lugar...
Evandro olhando o cardápio na Bodega Bouza, 
vinícola localizada nos arredores de Montevideo.

 Restaurante da vinícola
Meu prato: crocante de queso brie y mezclún de verdes.
 Simplesmente delicioso!
 Evandro pediu: picãna a la parrilla con verduras asadas.
 Minha sobremesa: creme bruleé (lembram da Amelie Poulain?) 
Já provei em outros lugares,
 mas esse eu curti bastante porque não era muito doce.

A pedida do Evandro: cremoso de chocolate com 
corazón de pistache. Divino! Roubei um pouquinho dele...rs

 Adoramos conhecer esse Café, que fica no centro de Montevideo, 
na rua Colonia, próxima à Av. 18 de Julio, a principal da capital uruguaia.
Detalhe: todos os bares e restaurantes têm Wi-fi, basta solicitar a senha à atendente. Não é fantástico? O Brasil precisa adotar essa postura também. Ainda são poucos os lugares com internet grátis para os clientes.

Hummm!
No domingo choveu e resolvemos ir pro... shopping!rs 
Conhecemos esta Cafeteria, recomendadíssima! 

 A melhor torta que comi em toda a minha vida!
 Foi recomendado por um blog e fiz questão de provar.
 Torta de quê? Alfajor, claro!


 Teatro Solís. Lindo!
Ingresso da visita guiada ao Solís
 Após a visita ao Teatro, fomos pra Cafeteria que fica dentro de sua estrutura. 
Este lugar se chama Allegro. Recomendo!
 Evandro no Centenário. Aqui foi realizada a primeira Copa do Mundo, em 1930!
 A torcida do Peñarol cantou uma versão da música da Xuxa, 
Ilariê, especialmente pro time. Foi muito divertido!

Comi papas fritas durante o jogo!rs

O interessante do povo uruguaio é a paixão por chimarrão.
 Em qualquer lugar, não importa onde mesmo, eles levam o kit chimarrão!
 Curtindo a paisagem na rambla, algo como beira-mar dos uruguaios...rs
 Estava muito frio, em todos os dias. A paisagem era belíssima!
 O herói uruguaio, José Artigas. Li sobre a história dele. 
Vale muito a pena conhecer. Tirei vááárias fotinhas dele...rs
 Plaza Independência - aqui fica a sede do governo uruguaio.
 Plaza Constitución, mas a maioria dos uruguaios a chamam de plaza da matriz, porque do lado esta localizada a igreja ...matriz!rs 
Rio de La Plata
 Plaza Independência - aqui fica a sede do governo uruguaio.
Artigas
Artigas visto por outro ângulo
 Plaza del Entrevero.Bom pra curtir um solzinho.
Outra praça que não me recordo o nome :(
 Av. 18 de Julio à noite (foto clicada do celular, dentro do táxi)
 Nesta pequena abertura que o passageiro paga a conta do táxi. 
Muito inusitado!rs
 Av. 18 de Julio, a mais importante da capital uruguaia 
(foto do celular)
 Tabela do táxi. Muito engraçado isso!rs 
(foto do celular)
 Nós no Mercado Del Puerto. Super famoso, 
mas foi dificil curtir, porque tem muita parrillada!
 Parrillada: prato preferido dos uruguaios. Muita carne com verduras...
 Adorei o medio y medio :)
 Evandro passou o tempo todo com esse cachecol no pescoço... 
Vá gostar assim do Uruguay lá longe!
Garçon que nos serviu o medio y medio, que está naquele baldinho ali.
Olha o que comi no Mercado del Puerto: uma massa 04 queijos. Estava divino!
 Pizza quadrada do Bar Hispano. 
 Famosa fainá, a tortinha que comi sobre a pizza.
 Tradição uruguaia...e acho que também argentina, salvo engano.
Famoso refrigerante de pomelo, fabricado no país. Não curti muito, mas foi bom  experimentar
 Hielo Bar, bar de gelo (não diga???rs) que fica dentro de
 um hotel de luxo (Radisson), onde também funciona um cassino.
 Baar Fun Fun - vale muito a pena conferir!


Nosso pequeno consumo no Baar Fun Fun. 
420 pesos equivalem a 42 reais, aproximadamente
A famosa Uvita
(foto do celular)

Por fim, quero deixar aqui um video de Eduardo Galeano (amo esse cara e suas ideias) que retrata bem o espírito uruguaio. Não deixem de ver, é inspirador:


Brevemente farei postagens sobre Colonia del Sacramento, Punta del Este e Punta Ballena.

Beijo, até.

Ange.

5 comentários:

Priscila L . disse...

Ange!

Viajar é sempre uma delícia!! Adorei as fotos!

Bjos =*

Pri disse...

Oi Ange,bom dia!
Olha ainda não tive a oportunidade de sair do Brasil,mas olha seu post está tão bem explicadinho que se pudesse também gostaria de visitar o Uruguay.
As fotos estão lindas,você e Evandro estão lindos.
Falando no Evandro o comentário dele a respeito do sorriso das mulheres bonitas mas com dentes feio,é um caso a parte dei boas risadas.
Fico um post super bacana,enquanto lia me imagina nos lugares, e a comida então quanta delicia.

Um super beijo e um ótimo dia!
Pri

Natália Rocha disse...

Ange, querida! Saudades daqui!

Ah, adorei tudo que li e vi, tudo tão detalhado. Que imagens lindas, os pontos turísticos, a comida, hummm, adorei!
Muita vontade de conhecer o Uruguai também, rs.


um beeeijo*

Thamires SM disse...

Que lugar lindo, de comidas deliciosas, ain me deu vontade de comer TUDO hdaiuhdauih'
Adorei seu blog e estou seguindo também flor :)

AJUDEM O MOVIMENTO GOTA D’ÁGUA (EM RELAÇÃO A USINA DE BELO MONTE) É SÓ ACESSAR MEU BLOG PARA MAIS INFORMAÇÕES.
http://arcoirisdabeleza.blogspot.com/

Super beijos :*

Nana Franco disse...

Angelice,

Tudo lindo e de muito bom gosto sempreeee!!! amoooo passar por aqui, deu até vontade de conhecer o Uruguay, tudo muito detalhado ... perfeitoo.

bjo grande